FAZENDO MAIS COM MENOS


Desde 2015 o nível de desemprego vem aumentando até chegar o final de 2017 onde a economia começou a apresentar sinais de melhoria e o desemprego parou de aumentar. Tivemos até uma pequena melhora no nível de emprego.

Porque há desempregados? Simples. É como um caracol. As incertezas políticas e econômicas fazem as pessoas reduzirem o consumo de bens e serviços. Consequentemente, as empresas passam a produzir menos e começa sobrar gente na empresa. O que fazer?

Dentro das empresas a primeira providência é reduzir custos em todos os setores. Começam as campanhas para apagar as luzes, economizar água, antecipar férias para os empregados, renegociar contratos com fornecedores, entre outras providências. Tudo acontece antes da Diretoria pensar em reduzir pessoas, contudo, chega o momento que não tem jeito e começa a redução de pessoal.

Há vários critérios para reduzir pessoas e cada empresa desenvolve sua própria política. Algumas escolhem os mais novos. Outras os mais antigos e aposentados. Outras abrem programa de voluntariado e assim por diante. São desligados um número “X” de pessoas para que o negócio da empresa continue sustentável.

A economia começa a reagir e a produção começa a aumentar. A velocidade deste aumento é pequena, mas, se pegar um período de 4 a 5 meses você notará que o volume hoje está bem melhor do que meses atrás.

Mas, e as admissões para fazer face ao novo volume de produção? O que aconteceu? A produção aumentou, mas não admitimos ninguém!!! Isto é o que chamamos FAZER MAIS COM MENOS.

Na verdade, o que aconteceu é que as empresas vão se reinventando. Revisam seus processos simplificando-os, eliminam etapas que não se justificam mais, automatizam suas operações entre muitas inciativas de redução de custos e simplificação de processos produtivos.

E nas áreas administrativas da empresa? O que acontece? Acontece a mesma coisa. Etapas dos processos são simplificados, tarefas burocráticas são eliminadas, e a redução de pessoal também acontece.

Bem. A economia está reagindo e a expectativa é que vamos contratar mais pessoas, porém, isto não acontece automaticamente. Vamos aumentar primeiro a produção verificando até que ponto podemos chegar sem acrescentar novos colaboradores. O “Chefe” diz:- ninguém sabe o dia de amanhã. Vamos aguardar mais um pouco para contratar.

Em resumo. Para reduzir pessoas, basta uma pequena redução nas vendas, contudo, para voltar aos níveis de emprego anteriores à recessão, vai demorar muito.

Importante é que, aqueles que continuam na empresa após todas estas tempestades, tenham em mente que deverão continuar trabalhando com mais afinco e comprometimento para dar conta do recado.

O que é que ganho com isso? à Ganharás experiência, exposição de suas habilidades, aprendizado, refinamento de suas competências e, finalmente, crescimento, o qual poderá ser traduzido em promoções.

Precisamos nos reinventar a cada dia, seja para aqueles que continuam trabalhando em suas empresas, seja para aqueles que estão no mercado......

Vamos em frente com afinco e vontade. Ame o que faz. Ajudará a fazer bem feito.

Bom trabalho!

Antonio Trujillo

Consultor de RH


0 visualização
PARCEIROS
Associação de BPO
Selo-Certificado_ABRAPSA_pq.png
Oracle_Parceiro Populis
BDO parceiro Populis
YKP_parceiro populis

GLR | POPULIS | Tecnologia & Recursos Humanos

 

Rua Pequetita, 145  |  7º Andar |  V.Olímpia | SP

contato@populisrh.com | Fone: 11 2665-8161

Política de Privacidade