• William Andreotti Jr.

Faça um mundo melhor, um pouco por dia, um dia por vez



O último texto que publiquei fala sobre nos tornarmos pessoas melhores e melhores profissionais, um pouco por dia, um dia por vez.


Há alguns anos tomei essa decisão de mudar um pouco a cada dia, lutando contra meus defeitos e fraquezas em um esforço consciente e inspirado para me tornar uma pessoa melhor.


Até então vivia uma vida em que buscava ser melhor me aprimorando em “coisas práticas”, estudando e adquirindo conhecimento. Foi um bom caminho, sem dúvida, tanto que ainda o sigo, hoje mais por prazer do que por obrigação. Mas não basta melhorar esse lado aparente e iluminado: é preciso lutar contra o nosso lado sombrio. E todos o temos, sem exceção.


Acredito na boa essência da humanidade, mesmo reconhecendo a existência desse lado escuro em cada um. Luz e trevas que duelam e em algumas pessoas será um lado ou outro que os dominará plenamente.


Entretanto, a maioria de nós viverá mais tempo em um lado tendo pitadas do outro. Você e eu, por exemplo, pessoas normais tentando viver bem e agir com integridade mas tendo nossos escorregões de vez em quando.


Eu luto contra esses escorregões. A luta contra o meu orgulho é uma guerra em que já venci muitas batalhas, embora ainda existam muitas por lutar. E já há algum tempo assumi a guerra contra outro aspecto grave de meu lado sombrio: estou lutando para não julgar as pessoas.


Aceitar sem julgar, respeitar uma pessoa por tudo o que ela é, não apenas pelos seus defeitos que normalmente saltam aos olhos. Se vocês leitor e leitora acham que é fácil, experimentem fazer isso por um dia inteiro.


Julgamos o tempo todo, acolhemos raramente


São impressionantes a frequência e a quantidade de julgamentos que fazemos. Alguns podem ser bons e aconselháveis. Se você estiver andando na rua e perceber uns tipos estranhos, tudo bem desviar seu caminho, mesmo sabendo que as aparências podem enganar. A prudência em casos assim deve falar mais alto. Isso é instinto de sobrevivência, uma capacidade necessária de julgar rapidamente pessoas e situações para o nosso próprio bem.


O problema é que não paramos por aí. Julgamos o tempo todo. A roupa da nossa colega, o tom de voz do outro, a brincadeira tola de alguém. Se fosse apenas isso estaríamos só ampliando a carga de chatice no mundo. Mas é muito mais sério, grave e profundo. Todo preconceito embute um julgamento que determina a inferioridade do outro qualquer que seja a causa ou aspecto.


O preconceito é sempre ruim e conheço muita gente que sabe lidar com isso de forma muito positiva e coerente. Sei como o preconceito é prejudicial à sociedade e para as pessoas que o sofrem. Todo preconceito é terrível e inaceitável mas nesse texto abordo a questão dos julgamentos em outros aspectos e consequências.


Caro leitor, prezada leitora, se por acaso acharem que meu texto os está acusando, saibam que ele me acusa primeiramente. Não critico nada nos outros que não reconheça e critique em mim mesmo. Apenas reflitam se não cometem os mesmos erros que eu.

Julgamos pessoas por suas fraquezas em momentos em que elas mais precisam do nosso acolhimento. Julgamos estas pessoas por falhas que nem sabemos ao certo as origens, logo as rotulamos e negamos o nosso amor genuíno, por mais que estendamos as nossas mãos em sua direção.


Para o pobre infeliz não há ajuda que baste para superar um olhar de desprezo. O frio olhar de julgamento sobre o necessitado ao mesmo tempo em que oferecemos a mão para ajudá-lo. Não pensem que falo aqui de moradores de rua pedindo esmolas, embora também sobre eles. Falo de qualquer pessoa que precise de nós enquanto enfrentam suas adversidades e dores.


Muitas palavras para agora introduzir meu tema: procurar fazer um mundo melhor, inspirado por Heal the World, Michael Jackson, 1991. Uma bela canção, um hino, que pede que façamos um mundo melhor para as crianças, para nossos filhos e filhos de nossos filhos.




O mundo politicamente correto de hoje pode me detonar por utilizar Michael Jackson defendendo as crianças. A força dessa canção e a seriedade dessas palavras não podem ser conspurcadas pelas fraquezas do homem que as proferiu. Não podemos aceitar que uma mensagem necessária, atual e pertinente seja desqualificada pelo lado sombrio característico de todos nós humanos.


Não julguem a miséria humana do autor, mas aceitem a grandeza de sua mensagem.

Pense sobre as gerações e elas dizem


Nós queremos fazer deste mundo um lugar melhor

Para nossos filhos

E para os filhos dos nossos filhos

Para que eles saibam

Que este é um mundo melhor para eles

E saibam que podem

fazer deste um lugar ainda melhor


Nós podemos fazer um pouco a cada dia para transformar esse mundo. Está ao nosso alcance. Uma pequena boa ação a cada dia. Uma palavra de consolo a alguém que precise. Uma ajuda para trocar um pneu furado. Um sorriso ao porteiro do seu prédio.


Todos nós vivemos em nosso “próprio meio ambiente”: nossa casa, nosso condomínio, nosso trabalho, nossa sala de aula. Até o ônibus ou o vagão do trem que nos leva. Podemos fazer pequenas coisas boas nesse ambiente que influenciem os demais, que alivie o clima ruim, que traga mais leveza e luz.


É pouco? É. E é banal também. Talvez até um tanto simplório enquanto a fome arrasa regiões da África, a violência corre solta e a população de rua aumenta a cada dia. Mas já é algo. E cada pedacinho de bondade é importante. Cada pedacinho de bondade se junta a outros e ocupa o espaço.




Cure o mundo

Faça dele um lugar melhor

Para você e para mim

E toda a raça humana


Há pessoas morrendo

Se você se importa o suficiente com a vida

Faça dele um lugar melhor

Para você e para mim


Nenhum de nós sozinho irá curar o mundo, mas todos podemos fazer algo. Todos podemos melhorar um pouquinho por dia e podemos fazer o mundo melhor um dia por vez.


Trabalhei em uma empresa em que uma funcionária da recepção recebia a todos com um sonoro “bom dia” emoldurado em um grande sorriso. Ela sempre tinha algumas palavras a cada funcionário, como se fosse amiga de todos. Não era um comportamento padrão, as demais funcionárias da recepção nunca foram como ela.


Eu sempre fui mal-humorado de manhã cedo. Tenho um perfil noturno, durmo tarde e meu cérebro se recusa a começar a funcionar corretamente nas primeiras horas da manhã. Mas começar meu dia na empresa com as palavras calorosas dessa funcionária fazia a diferença. Nesses dias eu entrava no elevador sorrindo, chegava à minha mesa em paz e pronto para disseminar “bons dias” amigáveis aos meus colegas.


É impossível medir o impacto dessa funcionaria na produtividade dessa organização, mas tenho certeza de que era enorme. Um impacto muito maior que muitas medidas corporativas adotadas para “melhorar o clima organizacional”.


Esse exemplo mostra o incrível poder de influência que qualquer um de nós tem, independente de posição ou cargo, para ajudar a melhorar o ambiente que frequentamos. Pode ser nosso trabalho, nossa sala de aula, nossa casa. Se o clima de sua empresa não é bom, faça algo a respeito. Se você conseguir influenciar um colega, já serão dois melhorando o ambiente.


Uma palavra amável e sincera melhora o dia de alguém. Melhorar o dia de alguém é fazer este mundo um pouco melhor.


Um pouco por dia, um dia por vez.


Existe uma proposição famosa que fala que não devemos lutar apenas para fazermos um mundo melhor para nossos filhos, mas preparar filhos melhores para o nosso mundo. É verdade, mas considero impossível que uma coisa aconteça sem a outra.


Qualquer pessoa realmente empenhada em tornar o mundo melhor será um exemplo para seus filhos. E filhos seguem exemplos muito mais do que recomendações.


Por outro lado, as pessoas que pouco se importam com o mundo e vivem em suas redomas egoístas oferecem este exemplo a seus filhos que certamente seguirão uma vida de julgamentos, exclusão, preconceitos e egoísmos.


Se você quer saber por que

O amor não pode mentir

O amor é forte

E só nos dá dádivas alegres


Se nós tentarmos, nós veremos

Nesta bênção

Não podemos sentir medo ou temor

Paremos o existir e comecemos o viver



O amor é a referência. O amor é o exemplo. O amor é o que é.


É o amor que nos irmana, porque é dele que mais precisamos e é por ele que deveríamos viver a essência do sentido da nossa existência: vivermos uns pelos outros.




Se você se importa com seus filhos, mostre a eles como fazer um pouquinho por dia. Como seu filho ou filha podem ser melhores um pouco por dia, como eles podem ajudar o mundo a ser melhor um dia por vez. Não há educação melhor ou mais nobre do que transmitir pelo exemplo princípios e valores baseados em amor.


Talvez alguns considerem meu texto tolo, ingênuo, religioso até. Tudo bem se pensarem assim, apenas peço que não julguem minhas palavras pelo ser humano falho que sou.



Há pessoas morrendo

Se você se importa o suficiente com a vida

Faça dele um lugar melhor

Para você e para mim


E o sonho em que fomos concebidos

Revelará um rosto alegre

E o mundo em que sempre acreditamos

Brilhará novamente em graça


Então por que continuamos sufocando a vida?

Ferindo a Terra, crucificando sua alma

Mas é claro ver

Que este mundo é divino, é a luz de Deus


Nós podemos voar tão alto

E nunca deixe nossos espíritos morrerem

No meu coração eu sinto

Vocês todos meus irmãos


Crie um mundo sem medo

Juntos nós choraremos lágrimas de alegria

Veja as nações transformarem suas espadas

Em arados.




Se você se importa com a vida e com as pessoas que ama, amplie esse amor. Abra os braços para a humanidade sem julgamento. Se for preciso desvie sim dos tipos suspeitos na rua, mas não julgue aquele que precisa de uma palavra de afeto, de algum apoio ou compreensão.


Seja gentil com o mundo e com as pessoas. Você não pode descobrir a cura do câncer, mas pode dar uma palavra acolhedora à pessoa ao seu lado. Você não vai resolver a violência urbana, mas pode ceder a passagem no trânsito. Mostre a seus filhos que nenhum problema ou situação pode prejudicar o respeito ao outro. Use cada situação em sua vida para criar algo bom à sua volta. Seja um exemplo do que quer ver no mundo.



Cure o mundo

Faça dele um lugar melhor

Para você e para mim

E toda a raça humana



Não sou nenhum especialista em Michael Jackson, mas creio que “Heal the World” não existiria sem “Man in the mirror”. Vou concluir deixando que que um trecho dessa letra fale por mim... e ela fala!




Eu vou fazer uma mudança

De uma vez na minha vida

Que vai ser boa de verdade

Vai fazer a diferença


Vamos fazer isso direito

Enquanto eu dobro a gola

Meu casaco de inverno favorito

O vento está soprando em minha mente


Eu vejo os garotos nas ruas

Sem o suficiente para comer

Quem sou eu para estar cego?

Fingindo não ver as suas necessidades


Um verão ignorado

Um gargalo de garrafa quebrado

E a alma de um homem

Eles seguem uns aos outros no vento

você sabe por quê?


Por que eles não tem para onde ir

É por isso que eu quero que você saiba

Eu estou começando com o homem no espelho

Estou pedindo a ele para mudar suas maneiras


E nenhuma mensagem poderia ser mais clara

Se você quer fazer do mundo um lugar melhor

Dê uma olhada em si mesmo e então faça uma mudança


Eu fui vítima de um tipo egoísta de amor

Está na hora de eu perceber

Que há alguns sem casa

Sem um centavo para emprestar


Poderia ser realmente eu

Fingindo que eles não estão sozinhos?

Um salgueiro profundamente marcado

Alguém com coração despedaçado

E um sonho desbotado


Eles seguem o exemplo do vento, você sabe

Pois eles não tem lugar para onde ir

Por isso que eu estou começando comigo

Eu estou começando com o homem no espelho


Estou pedindo a ele para mudar seus modos

E nenhuma mensagem poderia ser mais clara

Se você quer fazer do mundo um lugar melhor

Dê uma olhada em si mesmo e então faça uma mudança





William Andreotti Jr.

Escritor, consultor, mentor e produtor de conteúdos sobre Administração, Negócios, Recursos Humanos e Carreiras. Defensor de uma visão humanizada para o mundo dos negócios e carreiras profissionais baseadas em princípios e valores.


Este texto foi desenvolvido a partir do apoio da Populis em seus esforços para desenvolver e disseminar conhecimentos relevantes da área de Recursos Humanos. A Populis é uma empresa que oferece soluções inteligentes para Folha de Pagamento.


Para acessar todos os conteúdos desse projeto siga o perfil da empresa aqui no Linkedin e cadastre-se em www.populisrh.com.

PARCEIROS
Associação de BPO
Selo-Certificado_ABRAPSA_pq.png
Oracle_Parceiro Populis
YKP_parceiro populis
BDO parceiro Populis

GLR | POPULIS | Tecnologia & Recursos Humanos

 

Rua Pequetita, 145  |  7º Andar |  V.Olímpia | SP

contato@populisrh.com | Fone: 11 2665-8161

Política de Privacidade